ONDE A IGREJA ESTÁ?

1 Tessalonicenses 1.1

“…à igreja dos tessalonicenses em Deus, o Pai, e no Senhor Jesus Cristo…”

A igreja de Cristo está em Deus. Ela não foi estabelecida por mãos humanas. Não é sustentada por mãos humanas. Ela está elegida e escolhida em Deus. Ele é a cabeça que trabalha para que todo o Corpo continue vivo. A igreja não está no momento, na geração, na moda, na situação política. Essas coisas não podem arrancar a igreja ou apagá-la da face da Terra ou oprimi-la até o ponto de seu sufocamento. Deus sopra o fôlego o vida e a faz viver. Deus. A igreja está em Deus. Depende de Deus e Ele não irá desamparar Sua noiva. Ele trabalha em nosso meio para o nosso aperfeiçoamento até o último dia.rock

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Normal

é incrível
tudo passa
a moça que se acha alegre
por gozar da juventude
toda solta
tudo passa
tudo solta
tudo volta
para o lugar de onde veio embora
a carne vira pó quando chega a hora

uma vida em Ti
é vida realmente vivida
aproveitada
além de poeira
numa bela face eterna
vence a morte
e as cinzas
passa
e o amor
fica
para sempre

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

No Lugar Secreto (Rascunho de composição).

No lugar secreto, eu me esconderei

sob a Tua sombra, eu habitarei

e lá bem no alto

estar seguro e poder amar

quero estar bem mais íntimo

de Ti, meu Amigo Fiel

quero estar bem submisso

e sempre Te dizer sim

todos os dias

eu quero estar

descansando em Teu jardim

todos os dias

eu quero morar

no lugar secreto

e durante a noite

ser aquecido

pelo Teu amor

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

O Gato Gigante e o Amor

E esta é a música que acompanha este conto, na sua versão em vídeo:






Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

O Gato Gigante e o Amor

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Em meio à existência, um motivo para existir

Pare. Repare. Veja tudo o que está a sua volta. Traga ao pensamento, também, aquilo que não está ao redor. Figure na mente a realidade do que existe e não pode ser visto, só sentido. Percebido. E, também, daquilo que nem percebemos.

Tudo isso é existência. É existir. E eu existo. Você também.

E os tremendos anseios que em nós habitam e nos convocam às caminhadas, também, existem. E pra que eu existo? Pra que tudo em mim existe enquanto existo?

Todo bem que expressa perfeição vem do Pai das Luzes. Portanto, tudo que é bom, sob uma perspectiva Real, ou seja, de acordo com o Senhor da Realidade, que tudo sabe sobre ela e que tem o domínio supremo sobre o tempo e o espaço, tem origem nEle mesmo.

E se sou ramo que vive e brota da videira principal, nela sou. Nela existo.

Para tudo o que sou e aspiro, estou nEle. Ele é o motivo.

Em meio aos pedaços de realidade que percebo, Ele é o motivo de todo o bem. Este que acaba proclamando sua árvore: o Pai.

Agora, sei porque estou aqui. Sei porque existo. A vida existindo é um bom presente, um bem perfeito. Eu estou nEle como um ramo numa videira. Sou nEle. Venho dEle. Existo para Ele. NEle existo. E a minha existência é um sinal e aviso da Sua existência.

Em meio à existência, um motivo para existir.

Existo, porque Ele existe.

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Foi Ludimilla – Ela ficou sem comer, sem beber por 3 anos.

de Marcello Ferreira
Circo. Ludimilla pendurada no cetim vermelho. Pensa na vida. Pensa na queda. E nunca desce. Nunca cai. Fecham o circo, e Lud, ainda lá. Fica ali por trinta e seis meses. Presa ao cetim. Sem comer. Sem beber. Sem fome. Sem sede.
Continua mesmo após a falência.
E vê, no fim dos três anos, o seu amado indo embora. Passando ao fim.
Quer descer. Mas, amarrada ao tecido cor-violência devido ao grande tempo gasto, não consegue.
Então, o Desespero a impele. Faz rasgar a fita com os dentes, sangrando as gengivas. Ao chão fétido e empoeirado, tomba.

CAI.

Porém, o tempo está um tanto bom. Arranha o calcanhar do desejado.

Erguida.

Abraço.

Partida.

Foi Ludimilla.

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

O Problema da Insatisfação

O pior momento é quando percebemos que há algo fora do lugar. E que este desencaixe nos traz as curvas torpes do desencontro. Este, é quando o alvo, o horizonte desejado para o fim do nosso caminhar, visto em vislumbre, simplesmente, se esfumaça e ganha vozes pesadas num canto de rejeição. Rejeição a nós. Rejeição aos que caminham e se perdem no caminho.
Porém, às vezes, o sentimento de insatisfação é muito menos preponderante e se veste na roupa simples de um não. Um não ao sorrir. Um não a se deleitar. Um não à paz. Um não à esperança.
É olhar para o dia e cuspir nele, a saliva do desgosto. É cantar uma música e perceber nela a falta de sonho. É olhar para si mesmo e perceber um buraco na alma. É buscar a dança e não conseguir mover os pés.
É estar insatisfeito. É estar com algo fora do lugar. É o desencaixe que nos leva  às curvas torpes do desencontro. Do estar perdido.

A insatisfação vem do vácuo deixado por algo que lá deveria estar. E isto pode ser o fim ou o começo. O fim, se declararmos a derrota antes da procura. O começo, se  formos até Deus, o Senhor das Estrelas e, com a Sua luz, revelar a nós qual é e onde está este rombo no caminho da vida; onde está a nascente da insatisfação que nos faz jogar poeira sobre o dia.
Pode ser o espaço vazio de algo que você deveria saber de Deus, e não o sabe; pode ser algo que você vive e que está saindo da Essência, desviando-se dela; pode ser que o caminho que você esteja trilhando seja vaidade e não tenha sentido algum.
O estar insatisfeito é um chamado de atenção. Atenção à alma e ver o seu estado. É um grito, às vezes, muito silencioso, que convoca para uma procura maior de Deus, o que fará, com o que quer que seja o buraco na alegria, este seja preenchido pelo que lhe falta.

Por: Marcello Ferreira.

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Urgência: Eritréia


(texto do Missão Portas Abertas)

O último sábado marcou o décimo ano em que as igrejas da Eritreia foram fechadas, e seus membros, proibidos de se reunir. Em 12 de maio de 2002, o governo do presidente Isaías Afworki fechava as 12 denominações protestantes independentes da Eritreia, proibindo seus membros de se reunir até mesmo em casa. Hoje, dez anos depois, a Eritreia continua tendo Isaías como seu presidente, e os cristãos não viram nenhuma mudança que os favorecesse — ou que pelo menos amenizasse — sua situação. Ao invés disso, o que se vê são mais de mil cristãos presos em condições desumanas, apenas por professarem sua fé em Jesus Cristo.

Mantenha a Eritreia em oração nesta semana. Ore pelos cristãos presos, para que sua fé permaneça forte apesar das terríveis condições que enfrentam. Peça a proteção dos cristãos que corajosamente se reúnem em segredo. E ore pela nação como um todo, clamando pela intervenção de Deus e uma transformação do governo.

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

O RANCHO – A Noite Fria

  • Era uma fria noite. O ar congelado esfriava até as espinhas mentais. A grama verde escuro-amarga pendia de um lado ao outro, rendida ao vento austero. Ouvia-se, ou melhor, sentia-se uma canção musgo abraçando as árvores. Um musgo gelado e muito úmido que fazia escorrer água por todo o tronco chorando de dor por causa daquela vigília sem calor.
  • Naquele rancho, todos dormiam surpresos por ser aquele tempo o verão e não o inverno. E dentre todas as noites de suor que estavam havendo, esta repentina e rara, sobreveio aos animais e à dona da propriedade: a jovem mulher Clara.
  • A madrugada foi de inquietação e reclamações. Ninguém estava satisfeito em ter frio no tempo onde se é quente a vida – até o sono.
  • Na manhã seguinte teve de consolar os porcos, principalmente, o Frederico. Ele é muito sensível e se magoa por qualquer movimento.
    Mas, um… Um fugiu. Foi o revoltado e insubmisso Hélio[continua]
Publicado em O Rancho | Deixe um comentário